G-Spot Fatos e Mitos

Lutando para localizar o ponto G? É tempo de você parar de perseguir a miragem e se concentrar em ter uma vida sexual saudável com seu parceiro.

Há milhões de mulheres para quem a busca de orgasmos G-ponto misteriosos nunca findos. As mulheres anseiam por esta forma de orgasmo, apesar de experimentar perfeitos orgasmo clitoriano.

É verdade que os orgasmos vaginais são geralmente mais intenso do que orgasmos obtidos através de estimulação do clitóris; contudo, os orgasmos experimentados pela maioria das mulheres são clitóris na natureza.

Enquanto não há nada de errado em ter orgasmos só através de estimulação do clitóris, os mitos associados com os resultados G-ponto em complexo de inferioridade e baixa auto-estima sexual em mulheres que não conseguem atingir o tão falado G-spot orgasmo. O mais engraçado é que os pesquisadores ainda não estão confiantes sobre a existência do ponto G.

G-ponto ou ponto Grafenberg tem o seu nome do médico alemão Dr.. Ernst Grafenberg, que falou pela primeira vez sobre esta zona erótica dentro da vagina, perto da uretra caminho de volta na década de 1950. Mais que 60 anos se passaram desde a sugestão foi feita pelo médico alemão, mas ainda há nenhuma evidência clara da existência do ponto G, o que obrigou muitos a acreditar que ele é apenas um mito.

A estudo recente publicado no Clinical Anatomy revista médica parece ter finalmente preso o mito em torno do ponto G. De acordo com o estudo, a noção de dividir orgasmos em G-spot estimulada, vaginal e clitoriana é absolutamente errado. Os pesquisadores envolvidos no estudo, disse que o único termo que se deve usar para todos os tipos de orgasmos experimentados por mulheres é “orgasmo feminino”.

Durante o referido estudo, sexólogos veio a saber que “clitóris interna”, que até à data foi acreditado para provocar orgasmos vaginais, é apenas um mito. Clitóris é um órgão externo e desempenha um papel vital no fornecimento de mulheres imenso prazer através do orgasmo; é isso aí.

Você deve ter ouvido pessoas dizendo que o cérebro é o maior órgão seres humanos do sexo têm. Este novo estudo também sugere algo semelhante. De acordo com o estudo, orgasmos femininos são geralmente mentais.

Os cientistas descobriram que para as mulheres a satisfação sexual é quase sempre baseado em orgasmo vaginal. Isso é bom; mas as mulheres têm de compreender que, como resultado de ter corpos mais complicados, eles não podem ter orgasmos tão facilmente quanto os homens. Além disso, eles nunca devem se sentir inferior, apenas porque eles não estão a conseguir atingir o orgasmo apenas com a penetração.

Sim, você vai encontrar mulheres que vão dizer que eles continuam experimentando orgasmos após a sua G-spot é atingido algumas vezes. Eles podem não estar mentindo; contudo, os especialistas acreditam que as mulheres percebem como estimulação do ponto G é basicamente a estimulação externa elas sofrem involuntariamente.

Você deve estar se perguntando por que você não sente o mesmo. Agora, Isso é um questões pertinentes; a explicação mais lógica seria provavelmente diferentes corpos reagir de forma diferente a um estímulo particular.

Pode haver uma explicação mais científica, mas por que tornar as coisas mais complexas. Quanto mais você acha que o será o seu quociente de satisfação mais baixo; assim, apenas relaxar e desfrutar do sexo.


De volta ao topo ↑

© Copyright 2017 Date My Pet. Feito com por 8acelere Estúdio

Leia mais:
Eu não posso acreditar que eu estou comprando este livro

Aceitando que Online Dating é a onda do Presente

Perto